Novo acessório de luxo no mundo da moda

POR: Erica Candido Machado

Como sabemos, a moda sempre se inspirou na atualidade, ao chegar 2020 não foi diferente e não é exceção. Mesmo antes de o corona vírus ter sido noticiado em dezembro de 2019, os estilistas tinham incluído um novo acessório nas suas coleções: a máscara. Essa tendência estabeleceu-se e os entusiastas da moda estão a usá-la mais do que nunca.
No cenário atual em meio a pandemia, as máscaras ganharam status de peça do vestuário. Algumas marcas de roupas decidiram entram em campo e pôr no mercado itens de grife, candidatos a objeto de desejo.

A forma de se reinventarem e não deixar de produzir os fabricantes de moda acharam um meio para se sobressair de tudo isso e dar a volta por cima, usando sobras de tecidos de coleções passadas, até mesmo dos lotes atuais para fazer combinação com seus lançamentos de roupas para outono inverno, assim você pode fazer combinações lindas e está sempre antenada com as tendências.

Disponível em uma infinidade de estilos e padrões, a cobertura facial passou a ser vista em todos os lugares e substituiu rapidamente a camiseta como a maneira mais estilosa para quase todos – dos bombeiros e torcedores da NBA a amantes de punk rock e gatos – expressarem ao mundo o que amam.

A pandemia de corona vírus fez com que uma simples máscara facial evoluísse para um item de moda nos Estados Unidos e no mundo.

Marcas famosas correram para criar máscaras de tecido com estilo. Se é para se proteger, que seja no melhor estilo. Mas se não der para ter uma assim, use sua criatividade e faça uma máscara do seu jeito.

Com essa mudança as grandes marcas do mundo da moda já despertaram e saíram em busca desse nicho e estão criando tendências no mercado do mundo fashion. Porém, uma das grandes mudanças pós-Covid-19 é o público valorizar os negócios locais, um apelo feito pelas lideranças e que vem surtindo efeito. E muitos empreendedoras da Capital viram na confecção de máscaras de tecido uma oportunidade de despontar nesse novo cenário.

E logo iniciaram, pois viram que dá negócio e colocaram em prática.