NOVO! Nova revista digital Leia mais

Saúde S/A

Especialista dá dicas para o bem-estar mental durante a pandemia

3 Mins read

POR: Tuddo Comunicação

Há mais de um ano, o Brasil vive em meio a pandemia da Covid-19, o que alterou a rotina de muitas pessoas. Muitos se viram mais estressados ou, ainda, mais ansiosos por não poderem sair e ou terem que se arriscar indo ao trabalho em atividades essenciais.

“Neste momento de pandemia, as pessoas acabaram sofrendo uma grande pressão emocional devido ao medo do adoecimento e da morte, gerando também uma preocupação maior em relação à situação financeira e nossas limitações em relação ao que era habitual. Anteriormente éramos “livres”, hoje vivemos várias restrições que até então não tínhamos vivenciado antes. Praticar a resiliência (adaptação rápida as mudanças) diariamente ajuda muito, pois ela nos auxilia a lidar com as mudanças, e neste momento, isto passou a ser fundamental já que a vida foi desconfigurada”, explica a psicóloga Andrea Merighi.

CEO da Ampliamente, a profissional lista algumas dicas para manter o bem-estar mental:

– Informe-se na medida certa: não ficar o tempo pensando na Covid-19 e nos estragos que ela vem causando mundialmente. Procurar fontes verdadeiras para saber e se informar sobre o assunto. Não adianta negar a situação, pois tal atitude pode inclusive nos colocar em risco de adoecer.

– Atividades: fazer algo que lhe dê prazer e bem-estar. Seja ver filmes, cozinhar, conversar com amigos ou família. Atividades físicas, meditação e até mesmo não fazer nada e descansar. Siga sempre os protocolos de segurança.

– Sono e alimentação: tanto a boa qualidade de sono e de alimentação são importantes para manter o equilíbrio da saúde mental, já que ambos implicam diretamente em nossa rotina. Durante o sono, importantes substâncias como a serotonina — responsável pelo bem-estar — são produzidas. Assim, procure dormir o suficiente para seu corpo, pois cada pessoa tem sua necessidade de horas de sono para ficar bem no outro dia. A manutenção de hábitos alimentares adequados também influencia bastante o bom funcionamento da mente. Isso porque muitos alimentos — principalmente os vegetais folhosos e algumas frutas — contêm elementos essenciais para evitar desajustes como a depressão e os transtornos de humor.

Expectativa x Frustação: as expectativas exageradas causam mais do que frustração, trazendo também, insegurança e sofrimento. Entender que a felicidade e o bem estar podem ser encontrados em coisas mais simples do que imaginamos e até mesmo em coisas que nem imaginamos. Hoje, temos que lidar, além das nossas expectativas, com a “felicidade” do outro, vistas nas redes sociais, o que nem sempre expressa a verdade e muito menos a certeza de que o outro é feliz. Saber ou aprender lidar com as frustações se faz necessário desde a infância. Caso sinta que está difícil demais lidar sozinho com as frustações ou com as vicissitudes da vida vale procurar um psicólogo para uma elaboração diferente, encontrar novos caminhos e significados para vida, lidando de outras formas e encontrando novos meios para diminuir ou evitar o sofrimento.

– Como lidar com a solidão: ter um outro olhar em ficar sozinho, se permitir conhecer mais a si mesmo, deixar a criatividade sair, aproveitando esses momentos, os sentimentos e ideias se manifestam com menos barreiras. Pensar na origem dessa solidão ajuda também, aumentar a qualidade nas interações com as pessoas e principalmente combater os pensamentos negativos. E como nos demais temas, se a solidão for grande demais não hesite em procurar uma terapia, não dê margem para que outros transtornos como, por exemplo, a depressão fixe em você.

– Tecnologia na medida certa: o excesso do uso da tecnologia pode sim desencadear transtornos psicológicos, tais como ansiedade, depressão e dependência/vício, tanto em games, como em smartphones, redes sociais, etc. O que pode ser feito é se permitir fazer outras atividades para “sair”, se “desligar” da internet tais como exercícios físicos, cozinhar e até mesmo não fazer nada. É importante começar a perceber o tempo dedicado a internet e demais atividades e buscar um equilíbrio entre elas.

Para fechar, a psicóloga fala sobre a importância de buscar ajuda sempre que necessário.

“A importância de tratar a ansiedade e a depressão é possibilitar uma maior qualidade de vida e buscar uma ressignificação afim de diminuir o sofrimento e a angústia. Buscar um tratamento psicológico é essencial e hoje temos mais possibilidades e opções para realizar esse tratamento. Há opção de consultas remotas e presenciais, com diferentes tipos de valores, tornando mais acessível e levando a saúde mental para um número maior de pessoas”.

Related posts
Saúde S/A

Psicóloga lista características que ajudam a diagnosticar o Transtorno de Borderline

2 Mins read
O Transtorno de Personalidade Borderline virou tema de novas discussões após a participação da modelo Raissa Barbosa no reality ‘A Fazenda’, da…
Saúde S/A

Nestlé traz para o Brasil produtos da linha Vital Proteins®

3 Mins read
A marca número 1 de colágeno nos Estados Unidos chega ao Brasil com um portfólio de quatro suplementos de colágeno hidrolisado POR:…
Saúde S/A

Vacinação contra COVID19: o fator elementar para a retomada econômica

3 Mins read
POR: Thamires Pandolfi Cappello No atual cenário econômico brasileiro não há como desvincular a retomada da economia do avanço na campanha de…
Fique por dentro das novidades

[mc4wp_form id="1087"]

Se inscrevendo em nossa newsletter você ganha benefícios surpriendentes.