Escola de Negócios da PUC-Rio Abre Matrículas para o curso de Formação em Gestão de Entretenimento e Marketing

O IAG – Escola de Negócios da PUC-Rio está com matrículas abertas para o curso de Formação em Gestão de Entretenimento e Marketing no Esporte. O curso terá início em abril de 2019, com carga horária de 180 horas, incluindo quatro visitas externas e oito palestras, e é destinado a profissionais e empreendedores que atuam ou desejam atuar no segmento esportivo. As informações podem ser obtidas no site https://iag.puc-rio.br/pt/curso/gestao-de-entretenimento-e-marketing-no-esporte/

Após sediar os Jogos Pan Americanos, a Copa do Mundo FIFA de 2014 e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016, o Brasil volta a ser palco de competições nos próximos dois anos, sendo sede da Copa América, Olimpíadas Universitárias, Mundial Sub-20 de Rugby e Pan-Americano Master. Com tantos eventos esportivos à frente, a direção do IAG – Escola de Negócios da PUC-Rio tomou a decisão de criar um curso para preparar profissionais e empreendedores que atuam ou desejam atuar no segmento esportivo.

Segundo o professor Luiz Paulo Moura, um dos coordenadores do curso, “o momento une a expectativa de retomada do crescimento econômico do Brasil às perspectivas de realização de novos grandes eventos no país e crescente valorização do conteúdo esportivo na indústria da comunicação.  Em função desta combinação, tenho a convicção de que o esporte brasileiro oferecerá novas oportunidades para os profissionais que estiverem bem preparados para as demandas atuais do mercado. É exatamente nesta direção que capacitamos os nossos alunos. Através de conhecimento, visão estratégica e melhores práticas do mercado, qualificamos os alunos para gerirem o esporte como produto de entretenimento, conteúdo multimídia e instrumento de marketing e negócios”, destaca Moura, que há mais de 25 anos atua como empreendedor no segmento.

O marketing no esporte movimenta, por ano, mais de R$ 2,7 trilhões, ou 1% do PIB mundial, segundo a comissão de propriedade intelectual da União Internacional de Advogados. E a situação no Brasil não é diferente e a indústria esportiva já movimenta algo em torno de R$ 70 bilhões anuais.

Deixe uma resposta