Curso Prático de Arbitragem promove encontros online e gratuitos com maiores nomes do direito civil e empresarial

Nos dias 26 e 28 de janeiro, grandes nomes do direito como Judith Martins Costa, Fabio Ulhoa Coelho e Paula Forgioni discutirão novas competências necessárias para atuação na área jurídica

POR: lrpress


A advocacia está mudando e requerendo cada vez mais advogados não só com capacidade de pensar profundamente questões jurídicas, como também com conhecimentos de economia e engenharia. Por isso, o CPA (Curso Prático de Arbitragem) realiza em janeiro e fevereiro o curso “Técnicas de Advocacia: sofisticação, eficiência e organização”, com grandes referências do mercado e uma visão diferenciada da profissão, tentando pensar o direito “fora da caixa” e segundo as melhores práticas nacionais e internacionais.

Os próximos encontros online – e gratuitos – acontecerão nos dias 26 e 28 de janeiro. No dia 26 de janeiro, participarão grandes nomes de direito civil e comercial, como os professores Fábio Ulhoa Coelho (autor do projeto de Código Comercial), Judith Martins Costa (maior especialista em boa-fé no país), Paula Forgioni (diretora da faculdade de direito da USP) e Renata Steiner (doutora pela USP e professora da Mackenzie) para desmistificar os conceitos do direito material. Já no dia 28.01 participarão Luciano Timm (ex-Secretário Nacional do Consumidor), Thomas Conti, Silvio Simonaggio, Ricardo Salomão, Carlos Salomão, Clemenceau Chiabi, Francisco Maia Neto e Augusto Barros Figueiredo para debater a aplicação da economia no direito, bem como técnicas para condução de perícias complexas.

“O advogado do Século XXI deve deixar para trás o formalismo e as ideias pré-concebidas. Darwin já ensinava que só evolui quem consegue se adaptar rapidamente. Nossa profissão está mudando e os advogados devem se atualizar, questionando vários conceitos que sempre foram considerados verdades absolutas. Nosso objetivo é levar para todo o advogado o que existe de mais atual nas discussões jurídicas”, afirma Joaquim de Paiva Muniz, cofundador do CPA.
Lucas Mendes, também cofundador do CPA, ressalta ainda que “o direito é uma decorrência da sociedade, e vivemos em uma sociedade complexa: muitos avanços e muita especialização. As disputas contemporâneas envolvem situações muito específicas e interdisciplinaridade. É um direito que vai muito além do livro, requer habilidades e técnicas próprias para que os casos possam ser resolvidos”.

Sobre o CPA:
O Curso Prático de Arbitragem (CPA) foi idealizado e desenvolvido por Joaquim Muniz de Paiva e Lucas V R da Costa Mendes, quando a arbitragem começou a se desenvolver no Brasil.
Ao longo de quase duas décadas, o CPA já realizou mais de 30 cursos, inclusive um curso online com mais de 10.000 alunos e treinamentos pioneiros sobre arbitragem trabalhista, perícia e arbitragem desportiva. Atualmente, é reconhecido como a principal formação no setor no país.