Piloto gaúcho, Marcos Colvero (Bianchini Rally/Power Husky), vence na Over 45 do Rally Jalapão

Com as Husqvarna FE 501, três pilotos da equipe subiram ao pódio. Cristhiano Pressi terminou entre os Top 10 da geral e César Augusto Bogo em 3º na Over. Nos UTVs destaque para Richard Fliter/André Munhoz em 3º na Pró Elite

POR: MSuzuki Comunicação

Após três dias de disputa e 1.231 quilômetros percorridos, sendo 718 de trechos cronometrados (Especiais), terminou neste sábado (29), a 6ª edição do Rally Jalapão, no Oeste da Bahia. A Bianchini Rally/Power Husky conquistou quatro pódios na prova válida por três etapas do campeonato Brasileiro de Rally Cross Country. O piloto gaúcho Marcos Colvero #20 faturou o título na Over 45 (MOV), após vencer dois dias seguidos na categoria. Christiano Pressi #34 foi o melhor colocado da equipe na geral, ao terminar o rali entre os TOP10 da geral e na 4o posição na Production (MT2). O catarinense César Augusto Bogo #27 finalizou em 3o na Over Pro e 17o na geral. Os três pilotos competiram com a Husqvarna FE 501 que atendeu perfeitamente às exigências dos variados tipos de terrenos – muita areia, pedras, erosões, mata-burros, saltos, entre outros.

“Fiquei muito feliz com o resultado! 1º lugar na categoria e o 13º geral. Foi uma prova bem bacana, com bastante areia, dura em alguns trechos, com Especiais prazerosas e me diverti muito”, afirma Colvero. “É bom voltar à ativa, rever os amigos, depois de um primeiro semestre bem conturbado por conta da Covid-19, mas a organização da prova tomou todas as precauções e isto foi bem positivo”, completa o piloto de Porto Alegre.

Neste último dia, com a Especial mais curta da prova (163 quilômetros), Pressi conseguiu subir uma posição na geral. “Foi muito importante terminar entre os 10 mais rápidos da geral na minha primeira prova longa de Cross Country, onde tive de me adaptar à planilha e fiquei feliz demais com o resultado. Agora é encarar o RN1500 daqui a alguns dias”, conta o matogrossense de Sorriso.

Nos UTVs, os três pilotos da Barueri/SP completaram com êxito o rali. Destaque para a dupla Richard Fliter/André Munhoz #122 que terminou no pódio, em 3o na Pro Elite (UT1) e entre os Top10 da geral. “No primeiro dia tirei pé para experimentar a correia, no segundo dei uma força e hoje andamos em um ritmo mais forte. Foi uma prova bem legal e gostosa, serviu para testar o carro e também fazer um treino com novo navegador, afinal o Sertões está chegando”, explicou Richard.

Gustavo Zanforlin/Rodolpho Costa #146 fecharam em 7o na UTV Pro (UT2). “17º na geral foi um grande resultado para mim. Foi muito válido participar desta prova porque conheci terrenos diferentes com areião, trial, etc. e também por vivenciar o dia a dia de uma prova de Rally Cross Country e suas estratégias”, conta Zanforlin que estreou no Rally Jalapão.

Já o aniversariante do dia Moses Fliter #139, que comemorou 59 anos no meio do rali, finalizou em 5o na Over 45 esse terceiro dia de prova, ao lado do navegador Guilherme Holanda. A dupla encerrou o rali em 7º na categoria por conta de problemas mecânicos. “Rali fantástico, técnico, peguei experiência no areião e tive uma sinergia boa com meu novo navegador. Tive problema no primeiro dia quando estourou o eixo da transmissão e, desde então, andei o rali inteiro em 4×2 o que prejudicou o desempenho, mas que valeu muito a pena”, conta o piloto. ” A equipe é muito legal, todos têm uma energia muito bacana, inclusive o apoio à noite com o carro e foi muito bacana”, completa Moses.

Para Fabrício Bianchini, que nesta prova foi como chefe de equipe e não competiu, o saldo foi positivo: “Foi um rali sensacional, as três motos terminaram bem e conseguimos a vitória do Colvero. Pressi teve uma boa performance e terminou entre os 10 mais rápidos da geral e já confirmou que irá com a equipe para o Sertões. Bogo conseguiu o que queria e conquistou pódio. Nos UTVs, Fliter andou muito bem e pegou Top10, Gustavo fez um bom rali e somente o Moses teve problemas com o carro, mas saiu satisfeito.”  Em relação ao trabalho da equipe Bianchini comemora: “Feliz da vida que foi um teste para equipe, inclusive para os mecânicos, para os equipamentos e, agora, vamos aprimorar algumas coisas para o Sertões”, finaliza.

Resultados completos das motos no acumulado http://www.chronosat.com.br/res/race.php?mod=2 e neste link dos UTVs http://www.chronosat.com.br/res/race.php?mod=3

A equipe – Nasceu em 2005 quando Fabrício Bianchini decidiu montar a sua própria equipe com sede em Barueri/SP. Dois anos depois, com patrocínio do Grupo Infinity Bio Energy, juntamente com o piloto Marcos Finato, desenvolveram as primeiras motos de rali a álcool no Brasil. Pioneira com o projeto tornou-se a primeira equipe Carbon Free do Sertões. Entre 2007 e 2010 se chamou Infinity Rally Team, mas a partir de 2012, passou a adotar o nome Bianchini Rally. Nas edições de 2007 e 2008 foi premiada como Melhor Equipe do Rally dos Sertões. Pela tradição e profissionalismo conquistados, o time trabalha com pilotos campeões do segmento duas rodas no Sertões, Campeonatos Brasileiros de Rally Cross Country e de Rally Baja.  Entre 2013 e 2016, a equipe disputou a Mitsubishi Cup. Desde 2018 o UTV entrou na equipe com a dupla Bianchini/Adhemar Pereira “‘Índio” e no Sertões 2019 com Javier Fernandez/Marcos Colvero.  Desde 2019 a equipe fechou parceria com Power Husky/Husqvarna Motorcycles Brasil e o time vem conquistando pódios nos Campeonatos Brasileiro de Rally Baja e no Brasileiro de Rally Cross Country.

A Bianchini Rally/Power Husky, com sede em Alphaville/Barueri, conta com a parceria da Power Husky/Husqvarna Brasil, patrocínio da Bianchini S/A e apoio da SHIRO, Rock, Borilli, Óculos 100%, O Mundo de Maria, Bull Sertões, Vedacit e Rede Petrolam.

Mais informações sobre a equipe: www.bianchinirally.com.br, Facebook @equipebianchinirally e Instagram @bianchinirally