NOVO! Nova revista digital Leia mais

Empreender S/A

Gratidão no trabalho. É possível escolher ser grato?

3 Mins read

E se eu te disser que a gratidão pode ser uma questão de escolha?

Por: Ane Caroline J. de Lima

E se eu te contar que cultivar este sentimento junto à equipe pode trazer uma série de benefícios, como a melhora nas relações e aumento da motivação, sem que haja investimentos financeiros, apenas com esforços por parte dos integrantes?

Não, meus caros, não se trata de uma mágica, estou falando de ciência.

Segundo Pedro Calabrez, doutor em Ciências (Ph.D) pelo Laboratório de Neurociências Clínicas da Unifesp, gratidão é simultaneamente uma emoção, um sentimento, uma certa consciência racional e também um comportamento. Neste caso, podemos considerá-la como um investimento de energia no reconhecimento das questões que merecem ser valorizadas em nossas vidas.

Existem 3 tipos de gratidão, mas é na terceira que encontraremos mais benefícios:

1ª – Automática (protocolo social de linguagem): Refere-se a comportamentos que estamos habituados ver em redes sociais, como as famosas #gratidão, ou em conversas entre amigos. Neste caso nós falamos (ou escrevemos), mas não estamos experienciando a gratidão. Aqui não há, de fato, o reconhecimento sobre as coisas boas da vida, e por isso, não há emoção ou sentimento.

2ª – Passiva: É aquela que ocorre em momentos pontuais e intensos. Exemplos: receber uma promoção, um presente inesperado, passar em um concurso, etc. Neste cenário identifica-se a relação da gratidão com elementos afetivos (sentimentos e emoções) e também cognitivos (pensar o quanto você se esforçou para conquistar aquele cargo). Aqui já é possível notar um comportamento alterado.

3ª – Ativa – Exercícios diários da gratidão: Aqui está o pulo do gato! Neste tipo de gratidão é também possível encontrar aspectos afetivos e cognitivos, porém, em longo prazo podemos reconhecer mais benefícios. A gratidão ativa parte de um investimento de energia, de uma escolha, ou seja, você escolhe adotar uma postura na qual reconhece o valor das coisas que merecem este olhar.  Há um esforço cotidiano, a fim de encontrar motivos (grandes ou pequenos) para estes reconhecimentos. A gratidão ativa significa trazer para o seio da sua vida o exercício da gratidão.

Imagino que você deva estar se perguntando: Quando vamos falar dos benefícios à equipe?

Vamos a eles:

  • Relacionamentos sociais mais fortes;
  • Redução nos níveis de estresse;
  • Aumento da autoestima;
  • Mais empatia e menos agressividade;
  • Melhora na criatividade;
  • Recuperação mais rápida diante das adversidades;
  • Mais otimismo em relação ao futuro;
  • Aumento nos níveis de bem-estar e satisfação geral com a vida (importante elemento para a felicidade).

Diante de todas essas vantagens, quero propor um exercício para sua equipe, topa?

Minha sugestão tem como base o livro Florescer, de Martin E. P. Seligman, psicólogo americano, professor da Universidade da Pensilvânia e ex-presidente da Associação Americana de Psicologia, e chama-se Carta de Gratidão:

Pense em uma pessoa do seu time, pela qual você é grata (o), em seguida, elabore um e-mail ou carta de agradecimento, que deve conter cerca de trezentas palavras. Seja específica (o) sobre o que esta pessoa fez por você e como isso afetou sua vida. Faça uma escrita especial, diga a ela que se recorda frequentemente deste feito. Em seguida, entre em contato e fale que precisa conversar, então, marque uma chamada de vídeo. Seja superficial quando for tratar do assunto, a ideia é que isso seja uma surpresa! Nesta chamada leia tudo que escreveu, sem pressa. Observe as reações dela e também as suas. Após terminar a leitura, conversem sobre o conteúdo e também sobre seus sentimentos.

Daqui um mês, os efeitos deste exercício ainda estarão vivos em vocês.

Falar de gratidão não é um capricho da humanidade, representa qualidade de vida em todos os âmbitos da nossa existência.

Essas e outras dinâmicas são altamente potentes e podem contribuir para um ambiente mais harmônico, colaborativo e motivador.

Sobre Ane Caroline J. de Lima

É bailarina, graduada em Comunicação Social – Jornalismo e está finalizando o curso de pós-graduação em Desenvolvimento Humano e Psicologia Positiva no Instituto de Pós-Graduação. Possui certificações pelo Sebrae em Gestão Financeira, Marketing e Empreendedorismo e pela Faculdade Belas Artes em curso livre de Escrita Criativa.

 

Informações para Imprensa

Coordenação de Atendimento | Ana Paula Giorgetti – anapaula@tudoempauta.com.br

Direção Operacional| Patrícia Saraiva – patricia@tudoempauta.com.br

Direção Executiva| Erika Digon – erika@tudoempauta.com.br

Atendimento | Pamela Moraes – pamela@tudoempauta.com.br

Obs.: Durante a pandemia estamos atendendo pelo WhatsApp – 11 96593-6920

Related posts
Empreender S/A

5 passos de como manter a cultura da empresa durante o Home Office para franqueados e funcionários

3 Mins read
38,6% dos líderes de empresas acreditam que a transformação do trabalho remoto se dará pela flexibilidade POR: Queissada Após mais de um…
Empreender S/A

Taxa de empreendedorismo registra 38% de crescimento; recorde na história

4 Mins read
Camila Silveira explica as estratégias para ser um empreendedor de sucesso e não fechar o negócio nos dois primeiros anos   Com…
Empreender S/A

Micro e pequenas empresas terão papel fundamental na retomada da economia e geração de empregos

3 Mins read
Assunto foi discutido nesta segunda-feira (5), em webinar entre instituições financeiras, BID e governo federal POR: inpressoficina As micro, pequenas e médias…
Fique por dentro das novidades

Se inscrevendo em nossa newsletter você ganha benefícios surpriendentes.