Mostrar o esperado ou confiar no que te deixa mais confortável?

Ministro britânico causa dilema social sobre aceitação e imagem profissional

POR: Toda Comunicação

Recentemente, Boris Johnson foi eleito como primeiro ministro britânico, mas o que está entrando em contradição não são suas ações ao exercer o cargo, e sim sua imagem. O ministro não segue o tão esperado dress code.

“É um dilema um tanto moral, afinal, costumamos dizer para não julgar os demais pela aparência, mas isso acaba acontecendo com figuras públicas. Ao mesmo tempo, é possível admirar alguém que deixa o padrão de lado por não buscar aprovação”, comenta Ilse Gaedke, CEO da Lillys Consultoria, consultora de imagem e estilo.

Aparência é um fator essencial em primeiras impressões, aquele que reflete quem é através de roupas, acessórios e comportamento é, geralmente, bem sucedido. Também há grande impacto na autoestima, pois, ver-se como si mesmo no espelho é algo que contribui, também, para a autoconfiança.

“Esse é o ponto mais importante na consultoria de imagem, não fazer com que o cliente siga tendências de moda, mas sim que esteja confortável e, de certa forma, bonito, em seu próprio estilo”, conta Ilse. Entre os itens avaliados, estão cores, formas, tecidos e medidas que combinem e destaquem o cliente.

Quando a autoestima está elevada, é mais comum que não se importe tanto com o julgamento de terceiros, independente de seu estilo. Boris Johnson aborda essa questão. “A imagem é sim, muito importante, mas a autoestima também. Mesmo que fuja um pouco do dress code, a melhor escolha é sempre se sentir mais confiante em si mesmo”, finaliza a consultora.

Serviço: Ilse Gaedke

Consultora de Imagem

Contato: (41) 99175-6998

@lillysconsultoria

www.lillysconsultoria.com.br

Email: contato@lillysconsultoria.com.br