I Seminário Cidades Educadoras do Estado de São Paulo reúne 17 cidades no Wet’n Wild

Parque tornou-se parceiro da Rede Cidades Educadoras. A intenção é torná-lo o primeiro território educador privado do Estado de São Paulo

POR: Thais Gobbi – JTCom

Na última sexta-feira (29) o Wet’n Wild foi anfitrião de um importante encontro pela educação. O parque recebeu o I Seminário Cidades Educadoras do Estado de São Paulo, tornando-se parceiro da Rede Cidades Educadoras, que no Brasil está sob coordenação do município de Vitória-ES. Ramires Brilhante, coordenador do Movimento, esclareceu durante o encontro: “Um lugar educativo é aquele onde é possível aprendermos algo. E neste sentido, todos os lugares são educativos. Já educador é aquele que tem o propósito de ensinar”.

O evento faz parte de um movimento mundial e reuniu cerca de 100 educadores formais e informais que representaram 17 cidades, tanto já associadas como que desejam conhecer melhor a iniciativa. O Seminário foi uma importante oportunidade para expandir a Rede e compartilhar experiências, por meio da divulgação de projetos de sucesso desenvolvidos nas cidades educadoras participantes.

Resultado de imagem para I Seminário Cidades Educadoras do Estado de São Paulo reúne 17 cidades no Wet’n Wild

Nino Mengatti, Secretário de Educação de São Carlos, falou sobre a importância de compartilhar esse conhecimento: “Essa troca de experiência é muito rica para todos. Além de apresentar os projetos que deram certo, pudemos compartilhar as dificuldades que cada município tem, que muitas veze  já foram superadas por outro. Isso nos ajuda a adquirir conhecimento e crescer”.

A Secretária de Educação de São Bernardo do Campo, Silvia Donnini, também falou sobre como o encontro contribuiu para o desenvolvimento da educação: “Eventos como este são muito importantes para dar visibilidade ao trabalho das cidades educadoras, além de contribuírem para a visão de planejamento e de estratégias de governança pública, pois quanto mais nós trocarmos experiências, mais nós poderemos superar os grandes desafios que encontramos pela frente, dadas as mudanças do nosso cotidiano”.

Com esta iniciativa, o Wet’n Wild, que há 20 anos é referência no Brasil quando o assunto é diversão, busca ser reconhecido também como o território educador. “Nossa intenção é que o parque seja a primeira empresa educadora do Brasil. Além de promovermos o lazer, temos diversas iniciativas voltadas para o desenvolvimento pessoal dos jovens, como o projeto pedagógico Caminho das Águas, que passou por uma reestruturação e traz uma proposta mais interativa voltada para grupos escolares, apresentando a estrutura sustentável do parque em sinergia com o meio ambiente, e o Dia Nacional da Alegria, quando nós e diversos parques de todo o Brasil abrem suas portas para receberem crianças carentes e proporcionar a elas momentos de diversão”, apontou Alain Baldacci, presidente do Wet’n Wild.

Ramires Brilhante explicou como as empresas podem contribuir para a expansão da Rede: “Uma coisa que a iniciativa privada pode fazer, assim como o Wet’n Wild fez neste encontro, é aproveitar os recursos que já tem para proporcionar às cidades a possibilidade de refletirem sobre muitos temas que contribuem com a qualidade de vida das pessoas”. O coordenador do Movimento concluiu: “A maioria das cidades participantes deste seminário não faz parte da Rede. Quando é que nós conseguiríamos chegar a estas cidades? Nós só conseguimos em função da iniciativa do Wet’n Wild. Se o parque continuar neste caminho, vai alcançar não apenas seu desenvolvimento econômico, mas contribuir com o desenvolvimento social de todo o seu entorno. E isso é um componente de responsabilidade social das empresas”.

Resultado de imagem para Wet’n Wild

O movimento Cidades Educadoras teve início em 1990 em Barcelona e conta com uma rede de cidades em todo o mundo comprometidas com a formação e o desenvolvimento de seus habitantes, principalmente jovens e crianças. Neste conceito, a educação ultrapassa os limites físicos da escola e todos os espaços passam a ser sua extensão, tornando-se ambientes educativos.

Em todo o Brasil, 18 cidades fazem parte da Rede Brasileira de Cidades Educadoras. No Estado de São Paulo, fazem parte as cidades de São Paulo, Santo André, Guarulhos, São Bernardo do Campo e São Carlos.

Sobre o Wet’n Wild

Inaugurado em outubro de 1998, o parque aquático celebrou recentemente seus 20 anos de operação. O Wet’n Wild tem mais de 25 atrações classificadas como família, moderadas e radicais, que juntas totalizam sete milhões de litros de água tratada e reciclada. É diversão garantida para todas as idades, durante o ano inteiro. Em 2018, foi eleito o parque de diversão mais amado pelos paulistanos em estudo inédito feito por VejaSP/MindMiners e está entre os parques mais bem avaliados da América do Sul, segundo TripAdvisor. 

O parque está localizado no km 72 da Rodovia dos Bandeirantes, em Itupeva (SP), e oferece toda a infraestrutura necessária – lanchonetes, banheiros, vestiários, fraldário, área de descanso e estacionamento – para que seus visitantes possam mergulhar na alegria e viver uma experiência incrível. O parque acaba de inaugurar duas novas atrações, o Cyclone e o Meteor, este último sendo o tobogã mais alto do mundo (com cápsula).

www.wetnwild.com.br

Facebook (Wet´n Wild – São Paulo)

Instagram (@wetnwildsp)

Deixe uma resposta

CAPTCHA