EXPERIÊNCIA EM CONCILIAÇÃO É IMPORTANTE DIFERENCIAL DO ESCRITÓRIO GOMES DE MATTOS E COIMBRA

POR: Flavia Menna –  Trevo Soluções em Comunicação 

O crédito bancário movimenta todos os setores da economia e, no Brasil, em 2019, deve crescer 7%, segundo o Banco Central. Em 2018, após dois anos de queda, o crédito bancário voltou a crescer e o  volume total (estoque) atingiu R$ 3,26 trilhões, uma alta de 5,5% em relação ao ano anterior. 

Os números mostram a recuperação da economia, mas o grande problema surge quando esse crédito é tomado de forma impulsiva ou sem a devida avaliação dos custos. O resultado quase sempre é o endividamento.  Essa é a raiz do problema que faz com que o Judiciário se depare não só com milhares de novas ações de cobrança promovidas pelos bancos credores. Atualmente, no total, tramitam no país mais de 80 milhões de processos. 

É por essa razão que, cada vez mais, as empresas investem em ações de conciliação. 

Grupo Cercred

O Grupo Cercred, em parceria com o escritório Gomes de Mattos e Coimbra, uma das maiores bancas de advocacia contenciosa do país, com sede em São Paulo e atuação em todo o Brasil, tem como clientes as maiores instituições financeiras do país. O percentual de encerramentos por meio de conciliação atinge a marca de 83% dos negócios solucionados pelos especialistas do Grupo Cercred. 

Esse tipo de ferramenta foi fundamental para que o escritório alcançasse a marca de mais de R$ 179 milhões e 200 mil em recuperação global para os seus clientes no ano passado, nas 22 filiais do Grupo, espalhadas pelo Sudeste, Centro-Oeste, Norte e Nordeste do país. 

Como funcionam?

Participam das negociações os advogados das partes, o cliente inadimplente e o representante do banco. Com todas as partes envolvidas são fechados os acordos com mais facilidade, produzindo melhores resultados para todos. 

Além disso, esses acordos, que serão apenas homologados pelo juiz posteriormente, servem para desobstruir o judiciário, pois as questões são resolvidas e formalizadas em apenas uma reunião, evitando que o processo se arraste durante vários anos. 

Entre os méritos da conciliação estão:

– dar um tratamento individualizado e personalizado ao cliente inadimplente

– oferecer ao cliente todo o tempo necessário para negociar e optar pela proposta mais vantajosa

– não pressionar o cliente

– mostrar ao cliente a importância dele para a instituição financeira

– deixar as partes mais tranquilas

– aumentar as chances e melhorar as condições para gerar acordos

Deixe uma resposta

CAPTCHA