ERP, o que é e para que serve?

Qual a importância de adquirir um sistema integrado?

Já não é nenhuma novidade que hoje em dia é extremamente crucial termos um ótimo sistema integrado ajudando nos processos internos e externos das empresas.

Para se entender o fundamento de funcionamento de um sistema empresarial podemos resumir como sendo um grande banco de dados com informações que interagem entre si criando assim um vínculo e um ciclo de funcionamento, e quando algum dado novo é inserido nesse sistema automaticamente todas as informações de cada setor ou departamento são atualizadas.
Um exemplo simples e básico desses tipo de processo seria um procedimento de um departamento de vendas. Na hora que é finalizada a venda e é emitida a nota fiscal o setor de estoque já é informado na hora pelo sistema e o mesmo já prepara o material para ser despachado, isso tudo sem que os departamentos percam horas avisando um ao outro que determinada mudança ocorreu. Outra vantagem fenomenal é que a troca de documentos e trânsito de papeis que rodam pela empresa é praticamente nulo, isso por que todas as informações estão na tela do sistema que passa as informações em tempo real ao usuário.

Um sistema integrado integra todos os departamentos e processos de uma empresa possibilitando unificar a maioria das tarefas em conjunto para que o objetivo final, que é sempre a redução de perdas e aumento dos lucros, alcance seus devidos resultados conforme o planejamento inicial do projeto.
Dentre as muitas vantagens que um sistema de ERP pode proporcionar para seu negócio podemos citar como principais a maior confiança nos dados, ou seja com a implementação os erros são praticamente nulos pois o próprio sistema tem a função de verificar a confiabilidade dos dados em tempo real, e raramente essa verificação é falha e na grande maioria o erro é humano quando podemos sem querer lançar algum dado incorreto que com certeza irá mudar alguns números no final do mês.
Outra grande vantagem é redução o retrabalho da grande maioria dos processos. Isso por que a única função humana é lançar dados e o próprio sistema realiza praticamente todo o resto do processo e isso, além de reduzir o retrabalho pode aumentar a rentabilidade do funcionário que ao invés de ficar checando o trabalho que acabou de finalizar pode realizar a aperfeiçoar novos processos e novas formas de otimizar ainda mais determinado procedimento, usando muito melhor esse tempo livre.

Deixe uma resposta