Empresa de crédito facilita capital para negócios em meio à crise do coronavírus

Para minimizar prejuízos, empréstimos de R$ 200 mil saem em até dois dias, com taxas menores do que as de mercado

POR: Carlos Borges

O avanço do coronavírus no Brasil não tem afetado apenas a rotina dos brasileiros e dos atendimentos nos postos de saúde e hospitais, mas também a economia geral, abrangendo grandes e pequenas empresas. A recessão global já é cogitada, trazendo o medo a empresários e trabalhadores. De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), com a medida tomada pelo governo paulista de fechar parte do comércio para evitar a disseminação da doença, pelo menos 117 empresas e 353 mil funcionários serão afetados.

A alternativa para algumas empresas tem sido adotar linhas de crédito para passarem pela crise, com o objetivo de não deixarem funcionários desamparados, bem como o pagamento de contas e o sustento próprio. Para minimizar os impactos, os proprietários de negócios têm procurado agilidade na liberação do crédito, além das menores taxas do mercado.

Segundo o presidente da Boutique do Crédito, empresa brasileira que oferece uma plataforma on-line de crédito com amplo atendimento de operações no país, Carlos Borges, a rapidez na liberação do investimento pode salvar um negócio em meio à crise. “A perda de capital das empresas ocorre de forma muito rápida, dependendo do período e da crise que está se passando. É preciso oferecer a estes empresário, seja ele grande ou pequeno, alternativas rápidas e apoio financeiro total para evitar maiores prejuízos”, afirmou Borges.

O presidente ainda evidencia que a dificuldade que o país enfrenta no momento é mais um motivo para empresas de crédito também facilitarem taxas, afinal, segundo Borges, não adianta os empréstimos serem fechados em cima de taxas altas. As empresas já terão prejuízos e o objetivo deve ser minimizar este cenário o máximo possível, por isso facilitar a questão das taxas também é ponto essencial para que os empresários não se sintam sozinhos.

Diante da situação, a Boutique do Crédito está liberando capital de R$ 500 mil em cinco dias ou R$ 200 mil em dois dias para pessoa jurídica, com taxas a partir de 1.99% ao mês sem garantia e 0,89% com garantia. Carlos Borges destaca que essa modalidade de crédito é diferenciada porque oferece taxas mais baixas, parcelas menores, valores maiores e prazos de pagamentos mais longos.

Além disso, a empresa também possui serviços de empréstimos com garantias, antecipação de recebíveis, portabilidade de crédito, financiamento imobiliário e de veículos, seguros de riscos diversos, entre outros. Vale ainda lembrar que a Boutique do Crédito trabalha com as melhores taxas do mercado, apresenta o produto adequado ao cliente de acordo com a análise de ativo e passivo da empresa ou CPF, e personaliza o atendimento, trazendo as melhores soluções financeiras caso a caso.

Com o serviço voltado para apoiar as empresas na crise relacionada ao coronavírus, Carlos Borges espera facilitar a vida de proprietários de negócios e até de pessoas físicas. “As empresas devem ter ciência de que não estão sozinhas, que faremos o possível para ajudá-las no que se refere ao capital. Temos vários serviços para pessoas físicas também e esperamos ser agentes de mudança e apoio neste período, projetando um futuro melhor”, finaliza o presidente da Boutique do Crédito.

Mais informações em www.boutiquedocredito.com.