Com 70 anos de carreira, Stênio Garcia é um dos artistas mais premiados da televisão brasileira

Que a teledramaturgia atual está repleta de jovens talentos que brilham e impressionam em cena, é indiscutível, mas, em meio a estreantes ou artistas que estão nos primeiros degraus da carreira, sobressaem nomes que tem mais tempo de profissão do que muitos de seus colegas têm de idade e quando esses artistas são demitidos ainda com fôlego para o trabalho, muita gente sente falta nas telinhas.

É o caso do ator Stênio Garcia,  que após 47 anos de Tv Globo, foi desligado pela emissora, no final de março deste ano. Assim como Stênio, vários outros atores veteranos foram desligados da emissora dos Marinho, como Maitê Proença. Kadu Moliterno, Pedro Cardoso, entre outros.

Casado com a atriz Marilene Saade e prestes a completar 88 anos, Stênio Garcia carrega em seu currículo uma brilhante carreira com mais de 70 anos de história.

Desde muito jovem Stênio Garcia já sabia que sua vida seria atrelada a arte e, por isso, resolveu investir no que mais lhe causava prazer que era atuar.

Em meados de 1958 concluiu seu curso de artes cênicas no Conservatório Nacional de Teatro no Rio de Janeiro e logo já estava se apresentando como estagiário no Teatro Cacilda Becker. Neste período atuou no famoso Teatro Brasileiro de Comédia que ficava localizado em São Paulo no bairro de Bela Vista.

Paralelo seguia no Teatro Cacilda Becker e por inovações e investidas era muito premiado. Sua história com a televisão começa a partir da década de 60 quando aparece na série “O Vigilante Rodoviário” na extinta TV Tupi.

Foi a partir de 1966 que na televisão teve início o trabalho de Stênio Garcia que em 1966 fez “As Minas de Prata”, depois seguiu-se papéis inesquecíveis em “Saramandaia”, “Gabriela”, “Carga Pesada”, “Corpo a Corpo”, “Tropicaliente”, “Meu Bem, Meu Mal”, “O Rei do Gado”, “Torre de Babel”, “A Muralha”, entre muitos outros.

Ao todo entre novelas, séries e minisséries Stênio Garcia realizou mais de 50 trabalhos na televisão e permanece um dos mais premiados da televisão brasileira.

No cinema o ator que estreou com “O Vigilante contra o crime” possui mais de 30 trabalhos entre curtas e longas – metragens.

Entre os prêmios colecionados por Stênio Garcia destacam-se Troféu Imprensa de Melhor Ator, Troféu APCA de Melhor Ator de Televisão e Prêmio Contigo! Melhor ator coadjuvante. O ator destacou-se ao lado de Antônio Fagundes vivendo uma dupla de caminhoneiros (Pedro e Bino) onde Garcia interpretou o personagem Bino.

O anúncio de seu desligamento da Tv Globo foi feito pelo próprio ator em seu perfil nas redes sociais, “após 47 anos de Tv Globo, eu não faço mais parte do elenco da emissora, estando com total liberdade artística de agora em diante”, escreveu o ator, em seu perfil no instagram.

Essa semana Stênio e Mari Saada estamparam a capa da Revista Caras e abriram o jogo sobre vida e carreira. Em entrevista à revista Stenio afirmou,    ” Quero morrer trabalhando”

Imagem reproduzida do facebook Caras Brasil

 

*Publicado por Jairo Rodrigues
Coluna Fama – Revista Economia